Publicado por: arielalmeida | 20 de maio de 2012

As viagens

volto logo. fui há não sei quanto. a viagem é um tempo novo, a medida se perde. quando a gente está longe de casa ou não sabe o que é casa, sempre é uma aventura sair e voltar. aquele sentido de não pertencer, sabe?

vi pessoas e coisas novas. paisagens mudaram de sentido para mim porque viajar e retornar nunca te leva para o mesmo lugar. é mesmo, e quando se muda desse jeito, como é que vamos saber no que tornamo-nos? só tem um jeito: andar mais. e, quem sabe, mais rápido. a vida é uma montanha russa naturalmente. a gente só não percebe porque tenta deixar ela certinha, em linha reta.

e então perdi-me para reencontrar-me de novo. serve dizer isso?

quando renascemos, o que pode acontecer quando se viaja, também desconhecemos a nova realidade. eu não renasci no sentido literal, mas deve ser mais ou menos assim, estranho, como se ainda não houvesse a definição do que é futuro, como se o passado tivesse sido de uma forma limpo.

daí só existe praticamente o presente, porque algumas dores do passado se foram e algumas esperanças do futuro também. e é como se tivéssemos de redesenhar o nosso manequim, já que não cabemos mais nas mesmas roupas. e não é que se engordou ou emagreceu, só mudou de configuração.

sinto saudade não sei do que. mas vou descobrir. nascemos para isso: descobrir.

Anúncios

Categorias

%d blogueiros gostam disto: