Sobre

Ariel Almeida é pessoa neutra. Não tem, por si só, definições.

Os textos aqui dizem um pouco do que é não ser. Não ser pode deixar um legado inesquecível, faz parte da noção de compreendimento. Faz transitar por todos os ambientes, entender um pouquinho de tudo o que é o ser humano.

E ele é vasto, o humano. Todas as palavras e nenhuma ao mesmo tempo o definem. É ser rico e pobre, mesquinho e vasto, homem ou mulher, qualquer coisa. E ao compreender as diversas facetas que compõem o dito “sociedade” podemos ver com os olhos de outrem o que nós mesmos temos medo de dizer que somos ou não somos.

A noção “mundo” junto com a noção “ser” não encontram em lugar algum definição exata. Mas são coisas que todo mundo, se quiser, conhece sem ter ouvido falar. E tais palavras para contar a história do que pode ser o ser ou o mundo estarão incutidas aqui, neste canto aconchegante, nas facetas menos compreendidas pela sociedade.

É, sim, para quebrar paradigmas e preconceitos. Quem sabe até quebrar os preconceitos que criamos quando tentamos matar um deles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: